Ultradownloads

Seu download está pronto

Você tem certeza que deseja
cancelar o download?

Shaiya

Clique para baixar
Licença de Uso
Idioma
Downloads
Tamanho
Autor
Sempre Grátis
Português
1.963
459KB

"Escolha um lado da guerra entre luz e escuridão e lute pelo domínio de Teos"

Shayia é um MMORPG gratuito, publicado pela Aeria Games, com um servidor traduzido para o português. O jogo envolve uma disputa entre duas facções em uma terra de fantasia, onde o que importa é a supremacia de sua aliança para dominar a terra de Teos.

A Deusa

Antes do próprio tempo existir, Etain – A Grande Deusa – veio ao universo com seu coração transbordando de desejos em criar ordem e harmonia. Ela fez um vasto oceano e mergulhou em sua criação. Dessa forma, criou o continente de Teos a partir de sua própria carne. Montanhas e Rios surgiram a partir das veias e artérias de seu corpo. Florestas e planícies tomaram conta da terra, tão suntuosas quanto a juventude da deusa. Céu e estrelas surgiram a partir da beleza e requinte dos olhos da criadora. O mundo de Teos se tornou grande, rico em beleza e riqueza, tudo a partir da força de vontade e desejo da Grande Deusa que nomeou o mundo de Shaya.

Através dela os seres vivos começaram a surgir. Primeiro os Deuses Dragões, Thelaiosis, para auxiliar no governo de Teos. Threemans, o líder Dragão, propôs que raças mais jovens auxiliassem no crescimento desse novo mundo. Dessa forma surgiram os Nordeins.

Infelizmente a Deusa considerou os Nordeins imperfeitos. Mesmo sendo uma forma de vida física e mentalmente forte, eles eram extremamente agressivos e brutais. Então Etain os enterrou no centro da Terra para serem esquecidos. Assim ela se incumbiu de criar outra raça. Utilizando sua experiência anterior e uma visão mais clara dos seres, ela deu vida aos Dumianas, esculpidos a sua própria semelhança e dotados das virtudes dos dragões. Por fim, a construção de Teos foi concluída e todos prosperaram adorando a Deusa, até que problemas inesperados começaram a surgir.

Os Duminianas foram agraciados com inteligência e conhecimento, o que resultou em questionamentos, dúvidas, ambições, desrespeito e por fim negação a criadora. Uma guerra movida por sentimentos egoístas teve início e prolongou-se por décadas, e na medida em que mais sangue era derramado Etain se deprimia com mais uma criação falha. Extremamente enfraquecida pela decadência dos seres e da Terra, sua beleza foi desaparecendo, assim como seus poderes.

Em um ato de descrença e arrogância os Dumianas acabaram com a vida da já enfraquecida Deusa. Sua alma triste e atormentada foi partida em duas, fazendo a terra tremer, o céu escurecer e os seres de Shaiya foram devorados pelo sol.

De forma inexplicável dois Dumianas de sexo oposto sobreviveram, Proton e Eustain.

Desejando manter a linhagem de sua raça, Eustain aproximou-se de Proton enquanto ele dormia, mas ao acordá-lo o jovem rejeitou os desejos da moça, banindo-a para a região mais longínqua ao sul de Teos. Sozinha, Eustain deu a luz a um garoto que foi criado na escuridão e alimentado pelo ódio e raiva que a mãe sentia. Na cremação da última Dumiana uma jovem mulher surgiu e se prontificou a cuidar de seu filho, já adulto. Dessa forma surgiu a raça das trevas chamada Vail, extremamente astutos, velozes e adoradores da escuridão.

Já Proton teve sua vida assombrada pelo comportamento de seus iguais perante a Deusa, e em sua solidão criou uma estátua da imagem dela em uma grande árvore. Certo dia a escultura, feita com tanto amor, transformou-se em uma bela mulher e junto ao jovem deram origem a raça dos Elfos, seres da floresta dotados de conhecimento e luz.

As duas raças viveram separadas por anos, mas devido a expansão de seus reinos, o ódio e o ressentimento se encontraram, tirando todo o passado do mundo de trás das cortinas.

A guerra entre elas era inevitável e durante os embates, incontáveis vidas foram perdidas.

Durante os conflitos – em uma noite de eclipse – o chão estremeceu, tempestades monstruosas pareciam cortar o céu e as duas almas divididas da Deusa Etain retornaram. Devido ao medo do surgimento das duas novas Deusas a guerra teve uma pausa, e as divindades foram identificadas. Uma era a representação da Luz e a outra das Trevas.

Logo após esse evento um novo eclipse marcou a chegada dos humanos – raça de espírito forte e grande força física - que logo se estabeleceram e forjaram seu próprio reino em Teos, se aliando aos Elfos para adorar a benevolente deusa da Luz. Assim surgiu a Aliança da Luz!

Neste mesmo momento a terra dos Vails se abriu e os Nordein, banidos para as profundezas, surgiram ainda mais fortes, arrogantes, agressivos e imprudentes. Eles iniciaram uma guerra contra todas as raças, a fim de vingança contra sua prisão, mas foram derrotados. Com a ajuda dos Vails esses trogloditas conseguiram sobreviver as investidas da Aliança da Luz e se juntaram a causa das trevas, formando a União da Fúria e adorando a sedutora Deusa da Escuridão.

Tomando partido

A história de Shaiya deixa bem clara as características das quatro raças do jogo, mas cada uma delas possui três classes distintas que podem ser escolhidas de acordo com o lado e a forma de jogo da pessoa. São elas:

Humanos

Lutador:especializado em causar danos físicos no corpo a corpo, eles podem utilizar inúmeras armas no campo de batalha. Para utilizar todas suas habilidades devastadoras precisam de certa quantidade de MP.

Defensor:focado em obter grande índices de defesa, formam a linha de frente em qualquer grupo, conseguindo segurar enormes quantidades de dano de alvos múltiplos ou únicos. Utilizam escudos, espadas de uma mão ou alguma arma de impacto.

Clérigo:utiliza a força de sua natureza espiritual para curar a si e seus aliados, além de ressuscitar amigos caídos. Possuem alta defesa mágica, o que os torna resistentes contra as ameaças das trevas.

Elfos

Ranger: utiliza os conhecimentos da natureza e das florestas para atacar furtivamente. Utilizam disfarces e sua enorme habilidade de evasão para atacar com lâminas curtas e garras.

Arqueiro:com seu arco, balestra ou dardos, agem de longas distâncias para atacar seus inimigos. Suas habilidades o permitem disparar inúmeros projéteis sobre alvos, e devido a sua sorte sobrenatural conseguem infringir inúmeros danos críticos.

Mago: utilizando a magia da natureza consegue atacar, de qualquer distância, um ou múltiplos inimigos, podendo causar grande destruição a quem esteja em seu caminho.

Vail

Assassino:classe desenvolvida para bater de frente com a dos Rangers. São especializados em ataques furtivos e velozes, podendo se disfarçar nas sombras para causar danos profundos com suas lâminas curtas e garras.

Pagão:canaliza sua força espiritual para utilizar as magias elementais, podendo causar danos massivos em um ou diversos alvos. São uma força a ser temida em qualquer campo de batalha.

Oráculo: da mesma forma que um Sacerdote, ele consegue canalizar sua força espiritual para curar e ressuscitar aliados. Sua alta resistência a magia os tornam uma classe de combate perfeita contra outras classes mágicas, principalmente quando utiliza sua habilidade de transformar monstros em aliados e inimigos em animaizinhos.

Nordein

Guerreiro:com sua força feroz e uma admirável resistência é um combatente extremamente forte, que infringe enormes quantidades de dano no combate corpo a corpo. Suas habilidades devastadoras requerem uma quantidade significativa de Pontos Mágicos. Assim como o combatente humano, ele pode utilizar diversos tipos de armas e sempre está presente nas linhas de frente de qualquer combate.

Guardião: uma classe puramente defensiva. Com seus corpos enormes, altos ponto de vida e energia ele consegue receber inúmeros golpes de um ou vários inimigos, dessa forma, protegendo seus aliados. Pode provocar seus inimigos para focarem apenas nele como alvo principal.

Caçadores:empunhando seu arco e inúmeros projéteis, consegue atingir seus alvos a distâncias enormes, infringindo danos gigantes com suas chuvas de flechas. Sua sorte inexplicável faz com que acerte inúmeros danos críticos.

Após escolher a facção, a raça e a classe você deverá optar por um modo de dificuldade. Quanto mais elevada a dificuldade escolhida, maiores suas recompensas e os empecilhos para subir de nível. No modo extremo, liberado depois de muito jogo a possibilidade de morte permanente, sempre estará te acompanhando caso seu personagem não seja ressuscitado em três minutos!

A partir do momento que você escolher um lado da guerra não poderá mais voltar atrás, todos os seus personagens farão parte da facção escolhida, mas caso queira mudar de lado terá de deletá-los para que a escolha de facção apareça novamente.

Entrando na luta

Quando se começa o jogo é possível ler ou pular alguns tutoriais, ativados apenas quando determinada ação é tomada ou algum ícone é ativado. As missões iniciais são bem simples e algumas até possuem indicações sobre onde localizar os monstros. Atente-se ao mapa para saber onde é possível receber missões e os locais de entrega, respectivamente identificados por círculos amarelos e azuis.

A mobilidade de certas classes chega a irritar profundamente. Mesmo deixando o modo de corrida sempre habilitado a locomoção é bem lenta - esse problema pode ser resolvido no decorrer do jogo, quando é possível adquirir montarias e até mesmo dar uma carona para outro jogador.

Os controles não fogem muito dos tradicionais: teclas A, S, D e W para movimentação e rotação de câmera e os botões Q e E para movimentação diagonal. Além disso, a barra de espaço deve ser utilizada para saltos e o botão esquerdo do mouse para ataque.

Todas as classes adquirem habilidades passivas antes do nível 10, assim como técnicas de ataque e algum poder que pode auxiliar seu grupo, seja aumentando o ataque da galera, defesa ou fornecendo qualquer outro tipo de bônus.

A atração do jogo fica mesmo com as guerras entre os dois exércitos que lutam para adquirir maiores poderes, equipamentos e principalmente a benção da Deusa, que é concedida a todos da facção que está se saindo melhor, não importando se você está lutando ou não. Quando essa dádiva é concedida todos ganham bônus em diversos atributos.

Mas é bom?

Shayia é um bom jogo sim. Ele utiliza mecânicas simples para facilitar o entendimento da dinâmica do jogo e mesmo trabalhando um tema já repetido em inúmeras outras opções do gênero não deixa de contar uma boa história que se amarra a todas as atrações do jogo, principalmente a guerra de Facções e a Benção das Deusas.

Requerimentos

Para começar a jogar, além de realizar o download, é necessário um cadastro na página do jogo.

Compatibilidade

Windows XP, Vista e 7 - 32 e 64 bits

Clique para baixar
Baixe grátis o Shaiya
459KB
UD - Ultra Downloads